PARTILHA DE CORAÇÃO

Nossa vocação é buscar a Deus e encontrar-nos com Deus. Procuramos cultivar uma atitude contemplativa inserida na realidade em que vivemos, não afastada dela.

Procuramos cultivar nossa espiritualidade através de uma prática introduzida por Pe. Medaille, um Jesuíta que acompanhou as primeiras comunidades de Irmãs de São José. Ele encorajou as irmãs, como também leigos e leigas associados às irmãs, a conhecerem e partilharem o estado de seu coração, uma prática da espiritualidade Inaciana (de Sto. Inácio, fundador da Companhia dos Jesuítas).

 
Refletirmos no dia a dia de nossas vidas, não para tornarmo-nos introvertidas, mas para nos tornarmos muito mais atentas e conscientes, pois é um convite para acordar!
 
 
Há dois momentos no processo de reflexão:
 
 

Individual - Estado de Coração:

No final de cada dia ou semana, perguntar-se:

  • Como Deus se manifestou na minha vida hoje?  Esta semana?  
  • Como Deus está me direcionado?  Para onde Deus quer me levar?    
  • Como eu estou respondendo?

Comunitária – Partilha de Coração:

Somos chamadas a viver nossa vocação junto com outros, portanto é importante partilhar com outras, a cada semana, quinzena ou mês.

 
 

Reflexão individual: Estado de Coração

Começar pedindo a Deus que abra sua mente e seu coração àquilo que Deus quer que você enxergue.  Prestar atenção a qualquer questionamento que chamar a sua atenção.

  • Onde eu enxerguei Deus neste dia, semana ou mês, no trabalho, na minha oração, na minha vida?

Escolher uma experiência e:

Deixar a experiência tomar vida em sua imaginação, para que esta experiência possa voltar com toda sua força; deixe-a mexer com você.

  •  Que sentido esta experiência teve para a sua vida no passado? E agora?
  •  Como esta experiência reflete o jeito do amor de Deus na sua vida?
  •  Qual convite Deus está lhe fazendo através da experiência? E sua resposta?
  • Partilhar isso com Deus.
 

Reflexão comunitária: Partilha de Coração

  • Cada pessoa compartilhar um pouco de sua reflexão individual sobre o estado do seu coração.
  • Escutar umas as outras, num clima contrito de profunda escuta, sem nenhuma necessidade de solucionar ou responder, simplesmente receber a experiência de minha irmã / meu irmão, sem fazer juízo de valor.
    • Se alguém não sentir pronto para falar quando é sua vez, dizer -  “Eu passo”.
    • Notar o que está acontecendo dentro de você enquanto ouve a outra pessoa falar de sua experiência de Deus.
  • Depois de compartilhar experiências individuais, as pessoas podem comentar como percebem o Espírito Santo agindo entre elas.

Buscamos perceber o que Deus está tentando fazer em nós, para nós e através de nós, e nos perguntamos:

  • Como Deus nos convida a responder comunitariamente?  Como vivemos a nossa missão?
VoltarTopo