Experiências
Irmã Sandra Silva Arantes nos conta: Minha experiência em Rochester, New York
03/12/2010

 Ainda me lembro quando em 2009, meu segundo ano de noviciado, nossa presidente Mary Lou lançou a proposta para que eu visitasse Rochester – cidade onde nasceu nossa congregação e onde se encontra nossa Casa Mãe. Ela falava sobre a importância de conhecer nossas irmãs de lá e seus ministérios e também a importância de eu ser conhecida por elas. Então aceitei a proposta, pois concordava que era preciso criar este laço entre nós.

Cheguei em Rochester no dia 30 de abril de 2010. Não acreditava que eu estava lá, e que iria ficar por três meses. Confesso que estava com um pouco de medo, afinal de contas estava num país diferente, outra língua, outra cultura. Mas aos poucos este medo foi passando, pois fui me sentindo em casa, devido à acolhida que tive e ao amor transmitido por todas as irmãs com as quais eu me encontrava.
Em relação ao Inglês, eu havia me preparado. Já tinha um pouco de conhecimento da língua e nos últimos dois anos estava tendo aulas particulares. Isto ajudou bastante. No começo tive algumas dificuldades, mas com a ajuda e paciência de todos fui melhorando a cada dia.

Dá para imaginar que em três meses eu pude viver muita coisa não é? Mas vou partilhar apenas algumas delas.

A primeira foi a emoção que senti ao participar, pela primeira vez, da Missa na capela de nossa Casa Mãe. Eu ainda não podia entender bem o inglês, mas estar ali, juntamente com todas aquelas mulheres, as quais eu conhecia somente por fotos ou DVDs foi de uma grande emoção. Mulheres que já viveram tanta coisa, que já deram seus testemunhos de vida... e eu lá tão próxima a elas. E naquele momento eu realmente senti que estas mulheres eram minhas irmãs! Estava tão emocionada que fui surpreendida por minhas lágrimas!

Tive a oportunidade de visitar um local chamado Day Star. É uma casa onde se cuida de crianças com problemas físicos e/ou neurológicos. Pais que têm filhos nestas condições e precisam trabalhar e não têm onde deixá-los podem contar com Day Star. Este trabalho foi iniciado por nossas irmãs e hoje algumas delas ainda trabalham neste local, mas conta com a participação de funcionários e voluntários. E o trabalho é lindo! Foi emocionante ver o amor com que as crianças são tratadas e a satisfação de quem trabalha lá. As crianças são encantadoras e demonstram gratidão através do carinho com que nos tratam. Eu fiquei pensando que em Day Star há grandes pessoas maravilhosas que cuidam de pequenas vidas maravilhosas!

Outro lugar muito interessante é o Saint Joseph’s Neighborhood Center. Oferece atendimento médico para pessoas pobres que não têm condições de possuir um convênio médico, pois lá não existe um sistema público de saúde como temos aqui. As pessoas que lá são atendidas contribuem de acordo com a quantia que podem. Recebem atendimento de várias especialidades e também medicamentos. O interessante é que o local conta com a participação de mais ou menos 100 voluntários, incluindo os próprios médicos. Conta com um número pequeno de funcionários, mas todos trabalham muito, porque não é fácil nem barato manter um local destes. Mais um dos ministérios criados por nossas irmãs, e onde muitas delas trabalham com amor.
Outro local que também gostaria de citar é Bethany House. Uma casa que acolhe mulheres que sofreram algum tipo de violência e que não têm um lugar para ficar. É um espaço comunitário, onde elas vão ficando até conseguirem melhorar suas condições de vida. É realmente uma comunidade, pois elas colaboram nas tarefas da casa e nas outras atividades, pois o local também recebe doações de vários tipos – alimentos, medicação, produtos para bebês etc. A casa oferece também, uma vez na semana, uma refeição para pessoas carentes. Normalmente é uma janta. Antes, porém, voluntários e amigos celebram juntos na capela que segue então com a partilha do alimento. E cada semana é um grupo de voluntários que oferecem a janta. Outro ministério de nossas irmãs; e gostaria de chamar a atenção de que nossos ministérios sempre contam com a participação de voluntários, nunca fazemos o trabalho sozinhas. 

Também tive oportunidade de conhecer alguns lugares interessantes de Rochester. É uma cidade muito bonita, bem organizada e estruturada. Cheguei lá quando era Primavera, praticamente a maioria das casas tinham flores. E como eles têm uma grande quantidade de parques e praças dá para imaginar o quanto era bonito passear pela cidade! Rochester é uma cidade rica em água – gostaria de lembrar High Falls – uma queda d’água muito bonita bem na cidade. Existem em Rochester grandes quantidades de lagos (lembrando o grande lago Ontário) com praias onde a população pode fazer piqueniques, passear de barco, nadar e curtir a natureza! E é claro, também pude curtir um pouco estes locais! 

Enfim, minha experiência em Rochester foi muito bela! Fez florescer o “amor” que já estava brotado no meu coração. E agora este “amor” pela Congregação das Irmãs de São José de Rochester está muito maior e mais forte. Voltei com uma visão mais ampla de unidade e o sentimento de que somos uma grande família. Temos línguas e culturas diferentes, mas nosso amor vai além destas fronteiras. Todas nós estamos no meio do povo, caminhando juntos, partilhando a vida, alegrias, tristezas... vivendo nosso carisma. E isto ficará marcado em meu coração para sempre e eu agradeço a Deus a oportunidade que tive de ter podido viver tudo isto!
VoltarTopo